Notícias do 1º ciclo


Torneio Concelhio do Mata Piolho - 4º ano A e 4º ano B

Torneio Concelhio do Mata Piolho - 4º ano A e 4º ano B

Decorreu, no passado dia 22 de Janeiro, a fase de apuramento para o torneio do Jogo do Mata.

Este ano em semelhança aos anos anteriores demonstrou ter muita emoção, competição e acima de tudo espírito de equipa.

O evento decorreu no Pavilhão Desportivo dos Lombos.torneio matapiolho

Durante os jogos houve momentos de alegria, emoção e toda uma expectante agitação no final de cada jogo para ver as pontuações.

No final e com muita alegria conseguimos o que era proposto - vencemos o nosso grupo e a qualificação para a final, a decorrer no dia 13 de fevereiro, no Pavilhão Desportivo Guilherme Pinto Bastos, em Cascais.

Professor Alexandre Lima

Parede, dia 26 de janeiro de 2016

 

Correio da Gratidão

 

Correio da Gratidãocorreio

Na passada terça-feira os nossos alunos no âmbito da aula de Yoga e Atenção Plena deram início ao projeto CORREIO da GRATIDÃO. Os alunos escreveram várias cartas a agradecer a alguém, por algo positivo que essa pessoa lhes tenha dado.

A partir de sexta os alunos carteiros distribuirão estas cartas e a semearão a felicidade pelo Colégio e pelas famílias.

Yoga e Atenção Plena

Parede, dia 21 de maio de 2015

 

Yoga e Atenção Plena para professores

Yoga e Atenção Plena para professores

Nos dias de hoje e porque o nosso trabalho é com as futuras gerações temos refletido muito sobre os valores que a família, a escola e a comunidade transmitem às crianças.felizes

Publicámos recentemente o folheto sobre a importância dos valores na formação das crianças e na importância das famílias na transmissão dos mesmos.

No Colégio da Bafureira e no âmbito do nosso projeto Yoga e Atenção Plena este também é um tema que nos faz pensar e refletir enquanto professores. Por exemplo, ontem no momento Yoga e Atenção Plena para professores trabalhámos sobre os valores respondendo a algumas destas questões:

- Ao nomear 5 valores penso em...?

-Quem me influenciou para seguir os valores que hoje me guiam?

Os meus valores mudaram com o tempo?

De que forma demonstro os meus valores aos meus alunos?

Refletir leva-nos a ser melhores professores... disso não temos dúvidas.

Professores felizes podem mudar o mundo.

Parede, dia 4 de fevereiro de 2015

 

Folhetos da Bafureira - Crescer na Família

 

Folhetos da Bafureira - Crescer na Família

“Dê a quem você ama: asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar.”(Dalai Lama)

 

O relacionamento dentro da família é um tema muito estudado no âmbito da psicologia.Estudos sobre a influência da família e do meio no desenvolvimento emocional, social, cognitivo e psicomotor de uma criança, são objeto de estudo da psicologia.

Permitem-nos compreender a forma como as crianças se desenvolvem, como aprendem a interagir e a relacionar-se com os outros e como adquirem os valores e as regras sociais.

Este mês propomo-nos a falar sobre o impacto da família no desenvolvimento das crianças.familia

 

A Família

A família é um dos elementos mais importantes no desenvolvimento de qualquer criança. A criança aprende e é estimulada em diferentes contextos, mas é na família que desenvolve as aprendizagens mais importantes para a sua vida. É dentro da família que a criança adquire e desenvolve as regras sociais e os valores e que aprende a adequar-se no relacionamento com os outros. Uma família afetuosa e atenta pode contribuir para que a criança se sinta mais feliz, mais aceite e mais valorizada.

Estes aspetos têm uma influência positiva na autoestima da criança. Uma família presente, comunicativa e interessada pode contribuir para que uma criança seja mais envolvida e participativa nos diferentes contextos de vida.

 

A importância do diálogo na família

Os pais devem conversar diariamente com os seus filhos. Devem saber ouvir e partilhar, tendo o cuidado de selecionar a informação que transmitem aos mais pequenos. As crianças precisam de sentir que os seus pais se interessam pelo seu dia-a-dia, pelas suas conquistas e pelas suas preocupações. Precisam igualmente de ajuda para gerir os elogios e as frustrações, para mediar os conflitos com os pares e com os adultos e para aprender a distinguir o certo do errado.

- Aproveite todos os momentos para conversar em família, adequando o tema e o conteúdo da conversa à idade e às caraterísticas dos seus filhos. Por exemplo, se o seu filho não gosta de conversar sobre a escola, não lhe pergunte diretamente como foi o seu dia de escola. Pergunte-lhe antes o que almoçou, que atividade gostou mais de fazer ou com quem brincou;

- Converse sobre alguns aspetos relacionados com o seu dia. Sobre alguma dificuldade que teve ou sobre um acontecimento engraçado que ocorreu. Não fale apenas sobre trabalho ou atividades escolares. Converse sobre interesses partilhados;

- Partilhe emoções e sentimentos, diga por exemplo ao seu filho como teve saudades dele;

- Ouça os seus filhos com toda a atenção do mundo. Responda às suas dúvidas e mostre interesse pelo que dizem. Informe-se sobre os interesses dos seus filhos e dentro do possível tente acompanhá-los naquilo que são esses interesses.

As horas das refeições, a hora do banho ou a viagem de carro até casa, são alguns exemplos de momentos de partilha entre os elementos que constituem a família. Aproveite esses momentos para conversar com os seus filhos.

Imagina o quão importante é tudo aquilo que ensina e transmite diariamente aos seus filhos?

 

Os valores

Os pais preocupam-se frequentemente com os valores que transmitem aos seus filhos. Preocupam-se ainda mais quando pensam que tipo de adultos serão um dia mais tarde. A educação de qualquer criança define-se desde cedo. Mesmo antes do nascimento, as crianças começam a aprender com os pais e com os elementos que constituem a sua família. Quando nascem, aprendem e interiorizam rotinas, regras básicas de interação e valores. Aprendem a receber e a dar afeto, aprendem a interpretar o comportamento dos outros e a adequar o seu comportamento. Aprendem a partilhar a atenção dos pais com outras pessoas, aprendem a esperar para que as suas necessidades básicas sejam satisfeitas e aprendem a gerir a frustração.

À medida que a criança cresce e se desenvolve, consegue descentrar-se de si própria e ser cada vez mais empática e compreensiva na relação com o outro. Aprende a partilhar, a dar e receber e a ser solidária. Como já referimos, é na família que as crianças aprendem as regras e as normas sociais. Aprendem a dizer bom dia, a pedir por favor e a agradecer. Aprendem a respeitar os outros e a serem respeitadas. Aprendem a pensar nos outros e a colocar-se no lugar deles.

É verdade que algumas crianças são mais tímidas e reservadas e que têm alguma dificuldade para interagir socialmente. Também é verdade que algumas crianças são mais tímidas e reservadas em contexto escolar e mais extrovertidas em contexto familiar, tendo por isso alguma dificuldade para conseguir interagir com estranhos.

É importante que, independentemente da personalidade dos seus filhos, os pais consigam ajudá-los a evoluir socialmente e a adequar o seu comportamento na relação com os outros. Aspetos como a comunicação devem ser igualmente reforçados e trabalhados em contexto familiar, seja nas saídas em família ou nos momentos de convívio familiar.

As crianças precisam de aprender a fazer recados, a ir ao supermercado ou a enviar uma carta pelo correio. Precisam de aprender com os pais, para depois conseguirem fazer sozinhas.

 

Momentos em família

Todos os momentos passados em família são únicos e fundamentais no desenvolvimento de qualquer criança. Funcionam como oportunidades de aprendizagem, num contexto onde a criança se sente segura e confiante. As crianças aprendem pelo que observam, pelo que ouvem e pelas informações que lhes são transmitidas. Programas e atividades em família são oportunidades de aprendizagem muito ricas.

- Proporcionem passeios em família. Uma simples ida à praia ou ao parque pode ser especial para qualquer criança;

- Façam as refeições em família, sem a televisão ligada ou o telemóvel constantemente a tocar;

- Divirtam-se em família, joguem cartas todos juntos, vão acampar, pratiquem desporto ou partilhem passatempos;- Façam férias em família, criem memórias para a vida e tirem muitas fotografias;

- Sejam afetuosos uns com os outros. Deem beijinhos e abraços. Partilhem frequentemente o quanto gostam uns dos outros. Digam “adoro-te” todos os dias.

Mas acima de tudo, pensem na forma como educam os vossos filhos, que valores lhes transmitem e que adultos desejam que sejam um dia mais tarde…!

 

Folheto elaborado por Laura Romeira, em colaboração com a equipa pedagógica de 1º Ciclo

 

"Hoje vou ao trabalho do meu pai" - alunos dos 4 anos visitam sala do 4º ano A

"Hoje vou ao trabalho do meu pai" - alunos dos 4 anos visitam sala do 4º ano A

Esta semana os alunos do 4º ano A receberam a visita dos alunos dos 4 anos. Os alunos dos 4 anos estão a desenvolver um projeto intitulado "Hoje vou ao trabalho do meu pai". 4anos

A mãe do Afonso é a professora Sandra pelo que nada melhor que uma visita a esta sala para conhecer as rotinas de Primeiro Ciclo. A professora contou a todos os meninos "A Bruxa Mimi no Inverno".

No final da história, as duas turmas decoraram a imagem da Bruxa Mimi.

Vamos continuar com as atividades de partilha entre os ciclos que em tudo beneficiam o crescimento de todos.

Parede, dia 28 de janeiro de 2015

 


Pág. 1 de 18

Colégio da Bafureira

SEDE:Rua Dr. Camilo Dionísio Álvares, 585
2775-177 Parede
Polo 1:Rua Dr. Camilo Dionísio Álvares, 801
2775-373 Parede

Tel. +351 214 571 027
Fax. +351 214 580 512

contato@colegiodabafureira.pt