Notícias

Sarau de Poesia

Sábado, 07 Março 2015 11:59

2015-03-06 21.21.38

 

Sarau da Poesia


Reunir os nossos alunos e as famílias  em torno da poesia é já uma tradição na Bafureira. Foi tendo em mente esta permissa que ontem nos reunímos para o nosso Sarau da Poesia.

Fernando Pessoa

O Clube de Leitura, orientado pela Dra. Fátima Cruz, ao longo da noite surpreendeu-nos com diversas entrevistas a poetas que todos bem conhecemos mas que sobre eles aprendemos ainda muito mais. A caracterização dos nossos poetas, os textos e a poesia conseguiram tornar esta numa noite muito agradável.

As duas partes de Sarau abriram com um momento musical.

Para a segunda parte o palco ficou ainda mais rico com um cenário que nos remonta a todos para a época em que Fernando Pessoa se passeava pelas ruas de Lisboa e homenageava a vida com a sua poesia... escrita muitas vezes à mesa dos cafés da moda.

Entre as apresentações dos escritores iam surgindo momento de bela poesia dita por pais, alunos amigos e professores do Colégio.

O conjunto destes momentos mostrou-se que a língua portuguesa é capaz de nos reunir e tornar os nossos jovens ainda mais convictos da riqueza cultural que lhes queremos transmitir no nosso dia-a-dia na Bafureira.

Obrigado a todos os participantes.

Parede, dia 6 de março de 2015

 

Dia da língua materna

Quarta, 25 Fevereiro 2015 15:41

Dia da língua materna

 

Durante as longas viagens a caixinha nunca se abria, mas qual seria o motivo? Talvez estivesse alguém lá dentro com  vergonha? Ou medo? Ou frio? Será que estava assustado?

Mas afinal o que estava lá dentro?

De repente…bateram na caixinha, como se estivessem a bater à porta! Pum, pum, pum…e a caixa abriu-se! De lá saiu um pequeno menino chamado Poyoyo, que não falava português falava poyoyês.

Mas o que é poyoyês? Não conhecemos essa língua, será que o Poyoyo vivia no país dos esquimós?

O Poyoyo abanou a cabeça e disse que não. “Então de que país vens?” -perguntaram as crianças do Colégio da Bafureira. “Se calhar veio da Alemanha…mas lá não se fala poyoyês, por isso tem que vir de outro país. Afinal de onde veio o Poyoyo?”

“Será que foi de Angola? De Cabo Verde? Do Brasil? De Timor Leste? Ou de Macau?” - foram perguntando os meninos do CB.

Mas o Poyoyo abanava sempre a cabeça para dizer que não.” Já sei (disse uma das crianças) vieste de Moçambique ou da Guiné, lá também se fala português.”     

O Poyoyo continuou a dizer que não, e por isso as crianças perguntaram-lhe: “Tu falas português”? O Poyoyo encolheu os ombros… “Diz-nos se falas ou não, nunca te ensinaram?”

Foi então que o Poyoyo, com um ar tristonho, disse que não, abanando a cabeça.

As crianças disseram logo “Não faz mal, nós vamos ensinar-te!” “Olha diz lá bom dia”, o Poyoyo com uma voz muito tímida disse “Poyodia”.

De repente ouviu-se uma grande risada… foi então que o Poyoyo começou a chorar. As crianças deixaram logo de rir, perceberam que o Poyoyo estava muito triste.

Começou-se então a ouvir “Desculpa Poyoyo, nós queremos mesmo ser teus amigos e não nos voltamos a rir de ti, vais ver que todos juntos conseguimos ensinar-te a falar português”.

Com uma cara mais alegre, o Poyoyo, abanou a cabeça para dizer que sim, e com grande esforço disse “Bom poya”, “muito bem, estás quase a conseguir” – disseram todas as crianças.

O Poyoyo deu saltos de alegria, estava quase a conseguir falar português. Um dos meninos disse-lhe “Olha se vieres para o Colégio da Bafureira, vais de certeza aprender a falar português num instante”.

“Sim!” – respondeu o Poyoyo. De seguida os meninos arranjaram um lugar na sala para o Poyoyo, uma folha de papel e muitos lápis e canetas. Todos estavam entusiasmados com o novo amigo. O Poyoyo até estava baralhado com tantos novos amigos a quererem ensiná-lo, a quererem brincar com ele.

Aos poucos tentava compreender as novas palavras, tentava falar com os meninos, sempre que não conseguia havia alguém que o ajudava. Os meninos que tinham irmãos bebés davam-lhe muita atenção, afinal também estavam a ensinar os irmãos a aprender a falar.

Pouco antes das férias, o Poyoyo já falava bem português e começava a conseguir escrever algumas palavras.

Foi então que percebeu que com a ajuda dos amigos aprender a falar português era muito fácil e que já não precisava de viajar mais, tinha encontrado um país, uma escola e uma nova “família” onde se sentia muito feliz!

E vitória, vitória, acabou-se a nossa história, pozinhos de perlim, pim, pim a história chegou ao fim!

 alt   

Prof. Ana Sousa, 25/02/2015

 

 

 

Projeto Universo

Quinta, 19 Fevereiro 2015 17:59

 

Projeto Universo


Terminámos hoje o Projeto Universo.

Durante quase dois meses, explorámos um dos temas preferidos das nossas crianças.

Começámos por assistir a uma sessão de Planetário, organizada no ginásio da sede do nosso Colégio. Depois disso um dos nossos colegas preparou, com os pais, uma fabulosa apresentação que nos ajudou a conhecer o sistema solar.

Descobrimos o que são estrelas e planetas. Ficámos a saber que no Universo existem várias galáxias, a nossa chama-se Via Láctea porque é branca e “leitosa”, a estrela mais próxima do nosso planeta é o Sol.

Conhecemos os oito planetas que constituem o nosso sistema solar e percebemos que, devido às suas características, uns são rochosos e outros são gasosos.

Percebemos como se sucedem o dia, a noite e as quatro estações do ano, descobrindo os movimentos de rotação e translação dos planetas.

Foi dentro deste tema que aprendemos que a Lua é um satélite natural da Terra e que tem quatro fases, descobrimos que a Lua é “mentirosa” pois quando parece que está em quarto minguante afinal está em quarto crescente.  

Percebemos que para observar o espaço podemos utilizar um telescópio, mas se quisermos ver a composição de um fio de cabelo temos que recorrer a um microscópio.

Conhecemos as várias constelações e o trabalho dos astronautas no espaço. Ficámos a saber que há vários profissionais importantes no espaço como o engenheiro mecânico, o cientista, o médico ou o informático.

Cada um de nós elaborou um trabalho sobre este tema e apresentou-o à turma.

Pesquisámos imensas curiosidades no livro da Science4you “A minha primeira enciclopédia do universo”.

Também construímos em casa com as nossas famílias um globo terrestre.

Foram aulas fantásticas, ADORÁMOS!

Profª Ana Sousa

alt

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Colégio da Bafureira

SEDE:Rua Dr. Camilo Dionísio Álvares, 585
2775-177 Parede
Polo 1:Rua Dr. Camilo Dionísio Álvares, 801
2775-373 Parede

Tel. +351 214 571 027
Fax. +351 214 580 512

bafureira@colegiodabafureira.pt